Tempero

Categorias

Histórico

Pavê, a sobremesa mais democrática das festas de final de ano

Claudia Lima

10/12/2017 04h00

Falou em sobremesas de Natal e Ano-Novo  qual é a primeira que vêm à cabeça? Acertou quem falou pavê. Rápida, prática e sempre saborosa, ela é uma das campeãs de público tanto na ceia quanto num belo almoço de fim de semana. Mas de onde vem esse nome?

Mas apesar de ter uma cara brasileiríssima, a palavra pavê é derivada de outra francesa, pavé, usada para designar aquela aquela sobremesa  feita em pavimentos.

Com uma base feita com bolachas ou bolo (frescos ou restos de bolo), é uma espécie de torta que pode receber camadas do que você quiser.  E é incrível como talvez seja uma das sobremesas mais democráticas que existem e que apresenta várias versões ao redor do mundo.

Na Inglaterra, o trifle é feito com camadas de bolo -umedecido por uma calda ou licor- entremeadas por  creme, geleias e frutas frescas.

O aristocrático italiano tiramisu não deixa de ser um pavê, onde o bolo pode ser substituído pelo biscoito champanhe, que ganha a companhia generosa de um creme feito à base de queijo mascarpone,  café forte e cacau.

No Brasil, as receitas  geralmente feitas com biscoito (tipo champanhe ou maisena), creme à base de leite e “recheio” à sua escolha.

Nos anos 70, era famoso o pavê de amendoim, também conhecido como torta paulistinha, onde o creme era feito com quantidades generosas de manteiga.  Morangos, abacaxi e pêssego em calda também são clássicos até hoje.

E não para por aí: de mousse de chocolate, limão ou maracujá ou bizarrices como pavê de bombom ou o “stikadinho”, em alusão ao famoso doce à base de chocolate e creme de morango, o fato é que o pavê é uma sobremesa pá-pum, que até as crianças conseguem fazer sozinhas.

E na sua casa? Qual vai ser a receita especial para este ano? Veja quatro receitas: Pavê de PanetonePavê com AmeixaPavê de Dulce de Leche e Pavê de Sonho de Valsa

 

Sobre a autora

Jornalista formada pela PUC-SP, Claudia Lima sempre esteve às voltas com as panelas e música. Trabalhou em veículos como Folha de S. Paulo, Revistas Tpm e Trip, Gol e Veja São Paulo. Criou e coordenou o canal de notícias e receitas UOL Comidas. Hoje, resgata suas memórias com sua empresa "Doces Bárbaros da Clo", especializada em bolos e sobremesas.

Sobre o blog

Um espaço para quem ama saber novidades da gastronomia e quer aprender a fazer receitas simples, práticas e gostosas. Sem afetação!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Tempero
Topo