Topo
Tempero

Tempero

Categorias

Histórico

Quer um prato democrático? Dá-lhe polenta!

Claudia Lima

2012-08-20T18:04:00

12/08/2018 04h00

É unânime: polenta é aquela comidinha que cai bem em qualquer momento: é despretensiosa, fácil de fazer e é perfeita para aquecer a alma quando a gente faz um almoço em família, precisa de um alento um dia que não foi fácil ou simplesmente para aquele dia em que os termômetros baixam e a gente quer mesmo é ficar enroladinho embaixo das cobertas. Todo mundo ama.

Fazer polenta não é difícil. Ela é tão perfeita, que até quando a despensa e a geladeira tão em baixa você consegue se virar. A receita básica pede apenas água, fubá mimoso, manteiga, sal e pimenta. A gente ferve a água, junto com o sal e a manteiga. Quando começa a ferver, junta o fubá, feito chuva, mexendo simultaneamente para não empelotar. E tem que ter muque, porque deve continuar assim até que ela esteja cozida, ou seja, até que o fundo da panela apareça (mais ou menos 30 minutos). Aí é só passar para uma travessa ou tigelinhas individuais e sapicar queijo ralado. Só isso já é um carinho.

Agora, claro que a gente sempre pode incrementar. Quer saber como?

A massa: para a polenta ficar mais encorpada e com muito sabor, experimente substituir a água pela mesma medida de leite. O sabor foca tão intenso, que dá vontade de comer assim mesmo, pura. Caldos (de carne, frango ou legume) também podem dar mais uma camada de sabor à preparação básica.

A farinha: Quer encorpar a massa de polenta? Substitua o fubá mimoso por flocos de milho, tipo milharina. Mais grosso, ele deixa uns grânulinhos que dão uma textura maravilhosa. Se quiser sofisticar, use a farinha italiana (não é difícil achar no supermercado), ainda mais incrível.

O molho: A polenta é tão democrática que pode ser servida com molho de tomate, com linguiça, frango desfiado, ragu de carne e até de legumes. Sim, sabe aquela abobrinha, cenoura ou outro legume refogado que sobrou do almoço? É só colocar sobre ela, salpicar queijo parmesao (gratine se quiser) e servir. Tem cogumelos na geladeira? Refogue rapidamente na manteiga, tempere com sal e pimenta e sirva sobre a polenta salpicada de cebolinha. Ou seja, dá pra soltar a imaginação e comer bem, saudável e gostoso. É só ousar.
E se sobrar, no dia seguinte elas podem virar um delicioso petisco.

Polenta com Ragú Bolonhese
Polenta com miudos
Polenta Frita com Calabresa
Polenta com camarões e milho
Polenta com Gorgonzola
Polenta com Queijo Taleggio e Ovo Pochê

Sobre a autora

Jornalista formada pela PUC-SP, Claudia Lima sempre esteve às voltas com as panelas e música. Trabalhou em veículos como Folha de S. Paulo, Revistas Tpm e Trip, Gol e Veja São Paulo. Criou e coordenou o canal de notícias e receitas UOL Comidas. Hoje, resgata suas memórias com sua empresa "Doces Bárbaros da Clo", especializada em bolos e sobremesas.

Sobre o blog

Um espaço para quem ama saber novidades da gastronomia e quer aprender a fazer receitas simples, práticas e gostosas. Sem afetação!